Notícias

Sulpetro atualiza distribuidoras e reitera necessidade de amparo aos postos durante crise no RS

Publicidade

Prezado (a), revendedor (a):

O Rio Grande do Sul foi atingido por eventos climáticos extremos, nas últimas semanas, que provocaram enchentes na maioria dos municípios gaúchos, afetando drasticamente, entre outras coisas, a revenda de combustíveis.

Em um levantamento preliminar feito pelo Sulpetro, pois muitos empresários ainda estão com dificuldades de comunicação e de acesso aos seus estabelecimentos, já se constatou que mais de 80 postos embandeirados estão inoperantes, estimando-se um total aproximado de 150 revendas, incluindo as independentes. Este número certamente poderá ser revisto, porque, em muitas localidades, as águas ainda não cederam e os revendedores nem puderem verificar os danos e prejuízos obtidos.

Como entidade representante do setor varejista de combustíveis no Estado, temos procurado auxiliar a categoria empresarial com orientações na área jurídica e tributária, relativas às mudanças recentes na legislação devido ao estado de calamidade pública. Também temos fornecido às distribuidoras, de forma permanente, informações atualizadas sobre a situação do segmento da revenda, diante da catástrofe que assolou o RS. Junto às companhias, temos reiterado a necessidade urgente de amparo aos postos para que possam minimizar perdas e retomar o quanto antes suas operações, buscando reduzir prejuízos socioeconômicos.

Além disso, o Sulpetro tem participado de reuniões diárias com representantes do Ministério de Minas e Energia e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), buscando atualizar os agentes públicos sobre o cenário gaúcho.

Sabemos que teremos pela frente um dos momentos mais desafiadores para os nossos negócios. Por isso, seguiremos atuando na defesa dos interesses da categoria de empresários de combustíveis e por um mercado livre, honesto e pela concorrência leal.

Agora, é o momento de estarmos unidos para vencermos este delicado período!

Um abraço,
João Carlos Dal’Aqua
Presidente do Sulpetro